Como funciona o manómetro da pressão do óleo num carro

O manómetro da pressão do óleo desempenha um papel muito importante no funcionamento do motor de um carro, uma vez que mantém a pressão mais adequada para que os rolamentos principais estejam sempre bem lubrificados. Saiba como funciona o manómetro da pressão do óleo e assegure uma maior longevidade ao seu automóvel.

Tipos de manómetros da pressão do óleo e a sua mecânica

Existem dois tipos principais de manómetros da pressão do óleo num carro: o do tipo mecânico e o do tipo elétrico.

O manómetro da pressão do óleo do tipo elétrico

O manómetro do tipo elétrico é encontrado na maioria dos automóveis modernos e é caracterizado por ter um medidor próprio que é constituído por uma unidade elétrica de apenas um circuito. As leituras de um medidor elétrico são alteradas quando os sinais elétricos são enviados ao indicador, passando por uma mola que indica as respetivas pressões.

O manómetro da pressão do óleo do tipo mecânico

O manómetro do tipo mecânico é aquele que utiliza, no seu interior, uma mola específica para verificar o nível do óleo do motor. A posição da mola é alterada pela pressão do óleo  e indica se as pressões estão a aumentar ou a decrescer.

Como perceber o funcionamento do manómetro da pressão do óleo

Para saber como funciona o manómetro da pressão do óleo num carro, é necessário compreender como todos os componentes automóveis estão interligados e fazer uma leitura correta de todas as informações recolhidas. Como tal, deve analisar detalhadamente os aspetos seguintes:

Observar a relação entre a pressão do óleo e a sua viscosidade

A pressão do óleo depende da viscosidade que o mesmo apresenta. Quando o carro está frio ou desligado, a viscosidade apresentada é maior; quando o automóvel se encontra extremamente aquecido, a viscosidade é muito baixa. Portanto, a correta leitura da pressão do óleo de um carro só é possível de ser realizada quando o veículo está ligado e em marcha há já algum tempo.

Verificar o indicador de pressão do óleo

Analisar os dados que surgem no indicador de pressão do óleo é uma tarefa de fácil execução e esta pode ser realizada por todos os automobilistas. O indicador de pressão do óleo encontra-se disponível no painel de instrumentos do carro e tem a inscrição “oil” ou o desenho de uma almotolia. Para compreender como funciona o manómetro da pressão do óleo, deve saber quais são os valores normais para um motor trabalhar corretamente. Na maioria dos automóveis, a escala de medição da pressão do óleo vai dos 0 aos 100, sendo que os valores recomendados se situam entre os 20 e os 60.

Interpretar as flutuações existentes no nível da pressão do óleo

Tenha em atenção que se o nível da pressão do óleo estiver abaixo dos níveis recomendados, a dificuldade pode ser ultrapassada ao acrescentar o óleo em falta, pois, dessa forma, os níveis de óleo serão repostos. Se não o fizer, o motor do automóvel vai sobreaquecer cada vez mais rápido e com isso vai danificar o estado das peças automóveis. No entanto, se essa falta de óleo tiver danificado algum mecanismo de execução, isso quer dizer que, provavelmente, terá de mudar os filtros e substituir o óleo existente. Por outro lado, se o nível da pressão do óleo for muito alto, o cárter de um veículo sofrerá uma enorme pressão, o que afetará o seu desempenho na estrada.

Na maioria dos casos, vai encontrar leituras baixas da pressão do óleo em vez das altas, pois a falta de óleo é o sintoma mais comum. Os carros modernos possuem um interruptor de sensor de pressão de óleo que acende a luz do painel de instrumentos para chamar a atenção do condutor que existe uma anomalia com o nível do óleo.

Compreender a eficiência do funcionamento do motor

Independentemente do tipo de carro que tenha, é fundamental mudar regularmente o óleo do motor de um carro conforme as indicações que constam no manual do fabricante. Ao fazê-lo estará a garantir a máxima eficácia do motor e a zelar pela saúde das suas peças automóveis constituintes. Tenha em mente que se os níveis de óleo do motor de um carro estiverem constantemente a descer, os rolamentos vão ficando cada vez mais desgastados e isso conduz ao envelhecimento do motor e à desvalorização do veículo. Portanto, é muito importante saber como funciona o motor de um carro, para que a sua manutenção nunca seja comprometida.

Média: 4.2 (11 votos)

Pressão de óleo normal


Se bem que varie de motor para motor, há valores médios de pressão de óleo (e indicadores em Bares, de 1 a 8) e seria interessante que esta informação complementasse a (boa) ja proporcionada.
Por outro lado, a baixa na pressão de óleo pode dever-se a outros motivos, entre os quais a "limpeza" com aditivos de motores já com bastantes quilómetros. Passou-se comigo, num motor VM (veículo Jeep Cherokee Classic 2,5TD), quando tinha 235.000 quilómetros. O que é totalmente desaconselhado - e eu sabia-o - convencido que o producto (de marca topo de gama) não iría limpar TÃO BEM o motor, ao ponto de perder pressão.
E, consequentemente, aumentar a temperatura além do limite normal.
Diga-se que o motor do jeep não comsome óleo, está totalmente "limpo" externamente (antes e depois da 2limpeza) e tive que utilizar outro aditivo, no caso de LUCAS (Engine Oil Stop Leak).
Espero que esta sugestão seja útil.
Cumprimentos,
JH

Pesquisa
Iniciar sessão
Votação
De que marca é o seu carro de sonho?
Ferrari
8%
Lamborghini
10%
Bugatti
3%
Aston-Martin
4%
Porsche
12%
Lexus
1%
Rolls-Royce
1%
Jaguar
1%
Maserati
3%
Bentley
3%
Mercedes-Benz
11%
BMW
13%
Audi
8%
Outro
21%
Votos totais: 155
Newsletter

Mantenha-se informado sobre as novidades do Amolgadelas!