Como saber se a bateria do carro está fraca e precisa de ser recarregada

Fique a conhecer, de seguida, quais os sintomas que a bateria do seu carro poderá apresentar quando está fragilizada e saiba o que fazer para prevenir-se. Evite surpresas desagradáveis e aprenda a rentabilizar o seu dinheiro na manutenção do seu carro. Só assim consegue diminuir o stress e usufruir de todos os prazeres que a condução lhe oferece.

A bateria do carro, o que é?

A bateria é uma das peças essenciais para o funcionamento correto de um carro. Tem duas funções primordiais: fazer arrancar um veículo e fornecer energia a todos os componentes elétricos do carro, como o ar condicionado, as luzes, o rádio, entre outros.

A bateria também protege todos os acessórios internos de ações mecânicas externas e desempenha um efeito de isolador térmico.

Uma bateria é constituída por placas internas positivas, negativas e separadoras que permitem a passagem da corrente elétrica e evitam os curto-circuitos. As baterias são compostas por óxido de chumbo (ácido sulfúrico e água) e são cheias com eletrólitos (ácido de bateria) que permitem colocar o motor do carro a trabalhar ou ligam qualquer acessório elétrico do seu veículo.

No fundo, a bateria é o reservatório onde se concentra toda a energia de um veículo e se não estiver carregada, o carro não é alimentado e, consequentemente, não anda.

As razões que conduzem a uma bateria fraca

Uma bateria tem um ciclo de vida de aproximadamente 4 anos. Contudo, a data de validade não é linear, existem sintomas e épocas específicas que fragilizam o funcionamento da bateria de um carro.

A causa mais evidente de uma bateria fraca é quando o carro apresenta sérias dificuldades em iniciar a sua marcha, por exemplo, quando pela manhã é obrigado a dar várias vezes à chave para que o seu carro pegue. Este sintoma poderá ser sinónimo de uma bateria fragilizada. São estes detalhes que colocam os nervos em franja a qualquer um, deverá ser paciente e moderado, viva equilibradamente.

Um outro fator que condiciona a prestação da bateria de um carro é a chegada do Inverno. Fatores como a humidade no ar, o frio, o ligar os faróis mais cedo, a utilização do sistema de desembaciamento e o limpa para-brisas, são alguns dos componentes elétricos que são muito utilizados no Inverno e que acabam por desgastar a bateria.

Tenha em mente que deve utilizar água destilada para completar o nível de água de uma bateria, pois a água da companhia tem cloro e a presença deste afeta o funcionamento das placas. Por outro lado, a falta de água na bateria, pode significar a sua perda, já que as placas ficam coladas uma à outra e entram em curto-circuito.

Se durante uma viagem de automóvel, sentir um cheiro intenso a ácido, pare imediatamente o veículo e examine se a bateria se encontra muito quente. A confirmar-se, é possível que o alternador esteja a carregar a bateria de uma forma excessiva e isso pode conduzir à sua explosão.

Também é de realçar que se o carro estiver imobilizado há muito tempo, é natural que a bateria tenha sido descarregada automaticamente e, dessa forma, será necessário carregá-la novamente.

Como ver se a bateria está fraca

Para verificar se a bateria do seu automóvel está fraca, é necessário cumprir com os aspetos  seguintes:

  • Fazer um teste gratuito à bateria do automóvel para ver se, de facto, o problema está relacionado com a bateria ou com o carregamento do alternador. Para o fazer, dirija-se a um eletricista mecânico ou loja que vende baterias e verifique se a sua tem no mínimo 12 volts.
  • Verificar a conexão do cabo da bateria (se esta não for selada), da correia do alternador e o nível da água da bateria, uma vez que estes elementos podem ser os causadores de uma bateria fraca.
  • Observar as luzes dos faróis quando o automóvel se encontra em funcionamento, se a iluminação for irregular, é sinal de que a bateria não está a ser carregada da forma mais adequada e isso poderá indiciar que existe algum problema no alternador do veículo.
  • Conferir a oxidação dos polos da bateria ao verificar se estes têm uma espécie de pó esverdeado. Quando existe muito óxido, o alternador não consegue carregar a bateria devido à baixa amperagem. Para que isso não aconteça, deve desconectar os terminais da bateria e limpá-los com o auxílio de uma lixa.

Tipos de bateria

Existem várias baterias no mercado com a mesma voltagem e amperagem que pode adaptar para o seu automóvel. Contudo, tenha em atenção que as baterias são divididas em dois tipos: as baterias seladas e as não seladas.

As baterias seladas são as que não necessitam de manutenção, não existe forma de verificar o nível da água e têm capacidade para durar toda a vida útil (4 anos) sem recarregar.

No que diz respeito às baterias não seladas, estas podem ser recarregadas e necessitam de manutenção. É aconselhável que verifique sempre o nível da água uma vez por ano para que quando iniciar a marcha, o seu automóvel não lhe pregue nenhuma partida.

Como recarregar a bateria do carro

Quando a bateria de um carro está fraca é necessário recarregá-la, mas não o faça de forma aleatória. Pode recarregar a bateria de um carro, desde que a mesma não esteja selada, em qualquer oficina de eletricidade ou então com um carregador próprio. Na eventualidade de o fazer sozinho, tenha em atenção algumas regras que lhe permitem restaurar o poder total do automóvel.

Faça testes à bateria: Antes de qualquer recarga da bateria, observe os resultados que a bateria obtém quando é medida pelo voltímetro (aparelho que analisa o estado da bateria). Se o resultado for amarelo ou claro, ou caso o eletrólito esteja abaixo do nível mínimo, não adianta recarregar a sua bateria, os problemas manter-se-ão e, neste caso, a única solução é a compra de uma nova bateria;

Limpe a bateria:verifique se os terminais da bateria e as respetivas braçadeiras estão limpos. Se estiverem com uma massa branca ou esverdeada é muito importante limpá-las para que não exista nenhum curto-circuito;

Carregue a bateria: Em primeiro lugar, desligue a bateria começando pelo polo negativo (-). Depois, através de cabos, ligue o carregador à bateria e carregue-a a uma temperatura ambiente e num local isolado. Assim a bateria não aquecerá em demasia e a emanação de gases será menor. Não mexa muito com a bateria para que o ácido não verta. Quando colocar a bateria em funcionamento deve ligar primeiramente o polo positivo (+) e só depois o negativo (-) para que a bateria não descarregue;

Movimente a bateria: Em intervalos regulares de aproximadamente uma hora, movimente ou incline a bateria para homogeneizar o eletrólito;

Acompanhe o recarregamento: O tempo de carga de uma bateria varia de acordo com os amperes do carregador, do tempo de utilização e do estado de carga de uma bateria. Acompanhe todo o processo de forma atenta.

A bateria é, sem dúvida, uma das peças automóveis mais importantes de um carro. Sem bateria o carro não arranca e a parte elétrica não é alimentada. Existem pequenos gestos que o condutor pode colocar em prática de forma a retirar a máxima segurança e comodidade do seu automóvel. Ao recarregar uma bateria de um carro, o condutor poupa muito tempo e muito dinheiro e é uma das formas mais eficazes de assegurar a manutenção de um carro.

Média: 4.5 (176 votos)

Bateria.


Olá, tenho um Peugeot 2003/2003 1.6 16V, gasolina que ficou uns três meses parado, porém antes disso (uns 15 dias) tinha trocado a bateria (não sei as especificações, nem da que foi trocada nem da atual), mas acredito que pelo tempo que ficou parado ela já era, mas só lendo esse seu tópico eu vi que meu caso se enquadrava nessas opções, pois os mecânicos "acham" muito mas não dão certeza de nada até você gastar horrores no veículo, em breve trocarei mais uma vez a bateria e ficarei alerta de acordo com seu tutorial, muito agradecido, até mais.

Pesquisa
Iniciar sessão
Votação
De que marca é o seu carro de sonho?
Ferrari
8%
Lamborghini
10%
Bugatti
3%
Aston-Martin
4%
Porsche
12%
Lexus
1%
Rolls-Royce
1%
Jaguar
1%
Maserati
3%
Bentley
3%
Mercedes-Benz
11%
BMW
13%
Audi
8%
Outro
21%
Votos totais: 156
Newsletter

Mantenha-se informado sobre as novidades do Amolgadelas!