A Condução Defensiva

Todos os dias são noticiados acidentes de carro nas estradas pelas mais diversas razões: velocidade, imprudência, álcool, drogas, desrespeito pelas regras de condução. Dessa forma e para combater os acidentes de automóvel, todo o cuidado é pouco! É preciso prevenir os acidentes e conduzir o seu carro de uma forma defensiva de modo a evitar acidentes. Fique a conhecer todos os pormenores sobre a condução defensiva.

O que é a condução defensiva?

A condução defensiva é a forma ponderada como um indivíduo conduz um automóvel de modo a evitar acidentes. Apesar dos erros comuns que possam existir por parte dos condutores, caso não sejam cuidadosos, as condições adversas do trânsito e do tempo também contribuem para uma má condução.

Conduzir defensivamente não é o mesmo que conduzir, pois ao fazê-lo de forma prudente previnem-se acidentes, evitam-se riscos desnecessários e age-se com civismo. É muito importante estar alerta para todas as situações.

Ninguém quer, ou tenciona sofrer/provocar um acidente de carro, no entanto, existem condutores que são verdadeiros perigos não só para si próprios, como para os outros. Por isso, a condução defensiva reflete, acima de tudo, uma forma de estar.

Premissas básicas da condução defensiva:

Antes de se colocar atrás de um volante deverá ter em atenção as duas máximas da condução defensiva:

A concentração

A concentração é a chave principal para uma boa condução. Pois, quando está a conduzir existe um conjunto de factores a ter em conta e que o podem distrair: as condições da estrada, a velocidade, as regras e sinais de trânsito, os espelhos, seguir as direcções correctas, os veículos que circulam ao seu redor, falar ao telefone, a confiança (não é por se ser um condutor de longa data que a probabilidade de errar diminui), entre muitos mais. A percepção/perspicácia do condutor perante uma situação destas diminui consideravelmente, porque não faz uma leitura/análise correcta e eficaz do meio envolto. Acima de tudo concentre-se na estrada, mais tarde tem tempo para pensar noutras coisas.

Manter-se em alerta constante

Um condutor em alerta constante tem a faculdade de reagir eficazmente perante os obstáculos que lhe possam surgir; quando, por exemplo, o condutor que segue no carro da frente trava repentinamente; a sua capacidade de resposta tem que ser a melhor, lembre-se que pode não existir uma segunda oportunidade. Obviamente, o álcool, o cansaço e as drogas afectam o tempo de reacção e o discernimento do condutor (e são as principais causas da ocorrência de acidentes). Antes de uma viagem tenha sempre um bom período de descanso.

Como conduzir defensivamente

Quando se conduz de uma forma defensiva, isso significa que está a dedicar o dobro da sua atenção à condução e isso mantê-lo-á consciente e pronto para tudo o que possa acontecer. Uma pessoa cuidadosa vale por duas, pois dessa forma não deposita o seu destino nas mãos de outros condutores. Existe uma panóplia de regras interiores de como conduzir defensivamente, conheça-as a seguir.

Pense na segurança em primeiro lugar

Evite uma condução tendenciosa e agressiva, só assim estará melhor preparado para lidar com os erros e com a má condução dos restantes condutores. Ao seguir na estrada estabeleça uma distância considerável de segurança entre o seu veículo e o da sua frente (quanto maior for a velocidade, maior deverá ser a distância). Tranque sempre as suas portas e use o cinto de segurança como protecção para possíveis acidentes.

Desconfie de quem o rodeia

Uma das regras fundamentais para uma condução segura e defensiva passa por observar tudo que se passa em seu redor. Esteja sempre atento ao que o seu “vizinho” está a fazer e espreite sempre pelos espelhos para observar todas as situações. Se um veículo que está a circular próximo do seu mostrar sinais de uma condução agressiva, abrande e deixe-o passar, não compita com ele. Mantenha também um olho sobre os pedestres, os ciclistas e os animais que possam cruzar-se na estrada.

Não dependa dos outros condutores

Tenha sempre em consideração os outros, mas olhe sempre por si. Não faça presunções na estrada, nunca assuma que alguém vai fazer algo por si. Imagine que existem condutores dispostos a tudo, desde passar por sinais vermelhos a não parar em sinais de Stop. Na condução siga a sua trajectória de uma forma planeada, antecipando sempre o pior cenário possível.

Tenha um caminho alternativo

Em todas as situações de condução, a melhor forma de evitar situações de potencial perigo é a de posicionar o seu veículo onde possa ser visto. Ter um caminho alternativo é essencial, por isso, pense atempadamente no seu trajecto. Tenha em consideração que os outros condutores poderão escolher essa rota e dessa forma o tráfego será maior.

Mantenha a velocidade baixa

Respeitar as regras de velocidade impostas é o ideal para uma condução sem riscos e segura. É da sua responsabilidade assegurar que a velocidade a que o seu veículo transita é de acordo com as leis impostas, conduza devagar!

Separe os riscos

Quando uma pessoa é confrontada com múltiplos riscos é necessário categorizá-los, de forma a conseguir separá-los. O seu objectivo é o de evitar correr vários riscos ao mesmo tempo. Estando preparado para eles é uma forma de os conseguir evitar.

Reduza as distracções

A distracção é uma actividade que faz divagar a mente e coloca o condutor num outro local sem ser no da condução. Mantenha sempre a cabeça no sítio certo. A condução implica a máxima concentração, por isso, deixe-se de distrações e mantenha a máxima atenção.

As condições adversas na condução

As condições adversas representam um conjunto de circunstâncias desfavoráveis ou inadequadas na condução que, se não forem correctamente tratadas, poderão provocar graves acidentes. São os casos da luz, do tempo, da estrada, do trânsito, do automóvel, do condutor e também da própria carga.

A luz

A luz é um factor adverso que condiciona a sua acção, uma vez que ao olhar directamente para um raio de luz, perde momentaneamente a visão de uma forma parcial ou total. Esse espaço de tempo poderá ser fatídico.

O tempo ou o clima

Todas as condições atmosféricas, como as chuvas, o tempo nublado, o nevoeiro ou o vento forte constituem uma dificuldade suplementar para uma boa condução.

A estrada

É, de certa forma, algo a que o condutor é alheio, pois o bom ou mau estado que a via aparenta não se deve à sua acção. Porém, é também um elemento muito importante, na medida em que o bom estado do piso das vias, permite uma melhor circulação e um mau estado da mesma obriga a uma atenção redobrada.

O trânsito

O trânsito envolve a presença de vários condutores numa mesma via, o que pode levar a problemas no fluxo normal. Os congestionamentos, a hora de ponta, as características do veículo que circula à sua frente, são factores a ter em conta, pois o perigo pode surgir de qualquer parte.

O automóvel

O seu automóvel pode ser o responsável por um acidente se não tiver nas melhores condições. Se não for vistoriado com regularidade, pode apresentar uma série de defeitos e isso será certamente um embaraço para si, como para os outros utentes da via. As principais falhas mecânicas causadoras de acidentes são: os pneus gastos (é muito importante saber como escolher uns pneus); a má calibragem dos mesmos; os travões desgastados e as fugas de óleo. Se o seu veículo não se apresentar nas melhores condições, não corra riscos, opte, por exemplo, por alugar um automóvel.

O condutor

O condutor nunca deve conduzir sob qualquer tipo de substância psicotrópica ou alcoólica (é permitido até 0,5g/l), além de ser contra a lei, afecta o tempo de reacção de um condutor no controlo do seu veículo. O condutor é responsável pela documentação do seu veículo, deve ter sempre o seguro em dia para que a sua segurança, assim como a dos demais, nunca seja colocada em causa. É de evitar conduzir com as emoções alteradas, estando cansado ou mesmo durante um longo período de tempo, porque se estiver a conduzir durante muito tempo, ou se estiver nervoso e com as emoções à flor da pele, o seu raciocínio não será o melhor, relaxe primeiro e conduza depois.

A carga

A carga constitui uma ameaça à boa condução se não for correctamente arrumada, se estiver mal amarrada ou em excesso, pois assim o veículo não se adapta correctamente ao piso da estrada.

Caso seja necessário, tire um curso para aprender a conduzir defensivamente, estão disponíveis em qualquer escola de condução. É uma ferramenta de instrução, bom senso e cidadania. Em jeito de conclusão, podemos categorizar que na condução existem vários factores que condicionam a sua acção, seja cumpridor em todos eles, só assim conseguirá tirar o máximo prazer do seu automóvel e também da estrada.

Média: 4.1 (8 votos)
Pesquisa
Iniciar sessão
Votação
De que marca é o seu carro de sonho?
Ferrari
13%
Lamborghini
0%
Bugatti
0%
Aston-Martin
8%
Porsche
8%
Lexus
0%
Rolls-Royce
0%
Jaguar
0%
Maserati
8%
Bentley
8%
Mercedes-Benz
4%
BMW
21%
Audi
13%
Outro
17%
Votos totais: 24
Newsletter

Mantenha-se informado sobre as novidades do Amolgadelas!