Quais os problemas principais da ventoinha do radiador

 Ventoinha do radiador

A ventoinha do radiador é uma das peças automóveis mais importantes na constituição de um carro, uma vez que desempenha tarefas de extrema importância: arrefece o radiador e impede que o motor do veículo sobreaqueça em demasia. Conheça quais são os problemas principais da ventoinha do radiador e saiba como os resolver.

A ventoinha do radiador

A maioria dos carros modernos apresenta um sistema de refrigeração com uma ventoinha incorporada no radiador. A sua missão destina-se a acelerar a passagem do ar pelo radiador e apressar a troca de calor da água para o ar. O seu funcionamento deve-se a um pequeno motor elétrico que faz com que a ventoinha trabalhe apenas quando é estritamente necessário, como por exemplo, quando o automóvel está parado no trânsito, evitando assim o sobreaquecimento do motor. Este acessório é, sem dúvida, uma peça indispensável para o correto funcionamento do radiador e do motor de um carro, por isso, se detetar que ele tem algum tipo de problema, é necessário corrigi-lo o quanto antes para que o seu veículo não sofra danos irreparáveis.

Os problemas principais da ventoinha do radiador

Existem diversos problemas associados à ventoinha do radiador de um carro que afetam a saúde de um veículo e das suas peças automóveis constituintes. No entanto, a maioria é de fácil resolução e todos os automobilistas podem resolvê-los com sucesso. Dos principais, destacam-se os seguintes:

Pensar que a ventoinha não se encontra a funcionar

Pode ser facilmente levado a acreditar que a ventoinha do carro não está a funcionar corretamente e, como tal, deve realizar um exame visual para dissipar todas as dúvidas. É aconselhável que este exame seja realizado no momento da revisão periódica e, para o fazer, é necessário levantar o capô do automóvel e ouvir com muita atenção o respetivo trabalhar da ventoinha do radiador. A ventoinha pode estar ligada, mas quando o veículo é novo, é natural que o seu trabalhar seja muito calmo e silencioso e isso faz com que o condutor não tenha essa perceção quando se encontra no interior da viatura.

O estado do fusível

Sempre que algum componente elétrico de um automóvel não estiver a funcionar, a primeira coisa que um automobilista deve fazer é verificar o estado do fusível correspondente. Se não souber o local onde se encontra o fusível que controla o sistema de refrigeração, deve consultar o respetivo manual do fabricante, pois lá encontra essa informação de uma forma detalhada. Assim que o localizar, deve certificar-se que o fusível da ventoinha do radiador também se encontra intacto. Se não estiver, deve substituí-lo imediatamente para corrigir o problema.

Os fios da ventoinha

Se verificar que o motor do automóvel está a aquecer em demasia e que a ventoinha não está a conseguir expelir o ar quente do radiador, deve observar em que estado se encontram os fios da ventoinha. Para o fazer com êxito, é necessário desligá-los. Existem dois fios de alimentação (positivo e negativo) e cada um tem aproximadamente 12 volts de corrente contínua. Utilize um voltímetro para verificar se os dois têm ou não a presença de corrente. Se não existir, isso não quer dizer necessariamente que a anomalia está relacionada com os fios de alimentação, pois é preciso observar em que condições se encontra a relé da ventoinha. Se a relé da ventoinha não apresentar qualquer corrente, a dificuldade está relacionada com os fios da ventoinha e estes precisam de ser trocados. Por outro lado, se a relé da ventoinha apresentar tensão em execução, isso é sinal que a ventoinha tem algum tipo de defeito e precisa de ser substituída. Tenha em atenção que ao adquirir uma ventoinha nova, deve verificar se esta tem a classificação mais adequada de pés cúbicos por minuto (CFM) para o seu veículo.

O sensor de temperatura

O sensor de temperatura, como o próprio nome indica, realiza uma leitura à temperatura do sistema de refrigeração e isso vai determinar o trabalhar da ventoinha do radiador. Se o sensor não estiver em funcionamento, a ventoinha também não funciona porque não sabe se a temperatura é quente o suficiente para exigir a sua ativação. Este é um dos problemas mais comuns que conduz ao sobreaquecimento do motor de um carro. Normalmente, o sensor da temperatura está localizado na tampa do termóstato do automóvel e, para o testar, é necessário desligar os fios que o constituem e depois conectá-los. Se no momento de juntar os fios a ventoinha começar a trabalhar, isso significa que o sensor tem qualquer tipo de defeito e precisa de ser imediatamente substituído.

O nível do refrigerante

Deve verificar com regularidade o nível do líquido de arrefecimento do motor do seu carro. A maneira mais fácil de o fazer passa por observar as marcas de nível máximo e nível mínimo que constam no reservatório do motor. Certifique-se que o nível de refrigerante está mais perto do nível máximo, pois assim estará a evitar um possível sobreaquecimento do motor do automóvel.

A ventoinha da embraiagem

A ventoinha da embraiagem é uma peça automóvel que fixa a ventoinha do radiador ao motor de um carro e faz com esta entre em funcionamento. Se a ventoinha da embraiagem falhar, ela deve ser imediatamente substituída para que o trabalhar da ventoinha do radiador nunca fique comprometido. Tenha em atenção que existem molas dentro da ventoinha de embraiagem que podem ficar desgastadas ou corroídas com o passar do tempo. Como tal, se tudo aparentar estar bem e não conseguir descobrir qual é o problema que está a afetar a ventoinha do radiador, a causa mais provável da anomalia estará relacionada com a ventoinha da embraiagem.

Média: 4.5 (17 votos)
Pesquisa
Iniciar sessão
Votação
De que marca é o seu carro de sonho?
Ferrari
9%
Lamborghini
3%
Bugatti
0%
Aston-Martin
4%
Porsche
11%
Lexus
0%
Rolls-Royce
0%
Jaguar
0%
Maserati
4%
Bentley
4%
Mercedes-Benz
8%
BMW
16%
Audi
13%
Outro
29%
Votos totais: 76
Newsletter

Mantenha-se informado sobre as novidades do Amolgadelas!