Seguros – Um seguro à sua medida

Amolgadelas

Title

Seguros – Um seguro à sua medida

Quando se pensa em seguro automóvel lembramo-nos logo dos seguros contra terceiros e dos seguros contra todos os riscos, no entanto existem várias opções que devemos ter em conta no momento em que se pretende criar um seguro automóvel. Devemos sempre ponderar as opções existentes no mercado, com o respetivo custo associado, de forma a encontrarmos a solução mais adequada ao nosso caso.

Coberturas existentes

Atualmente em Portugal apenas é obrigatório possuir seguro de responsabilidade civil (conhecido como seguro contra terceiros) para podermos circular com o nosso carro na via pública. Não se esqueça que a ausência de um seguro de responsabilidade civil é punível por lei. Contudo, existem no mercado várias coberturas facultativas que poderão ser vantajosas, destacando-se as mais usuais:

  • Assistência em viagem – esta opção permite que em caso de acidente ou avaria o veículo e respetivos passageiros tenham à sua disposição a assistência de um reboque para levar o carro para uma oficina à sua escolha e em caso de ser necessário o transporte dos ocupantes para o local pretendido. Por norma esta cobertura é sempre incluída pelas seguradoras mesmo que apenas seja solicitada a cobertura base obrigatória por lei;
  • Danos próprios – esta cláusula garante uma indeminização em caso de choque, colisão ou capotamento em que a responsabilidade seja atribuída ao próprio. Sempre que esta cobertura for ativada será solicitado um valor de franquia que geralmente se situa em 2% do valor segurado (valor comercial do carro à data), podendo a mesma ser superior. Quanto mais elevada for a franquia, menor o valor do prémio de seguro a pagar, contudo maior o valor da franquia a pagar em caso de acidente. Apesar de poderem ser solicitadas à parte é comum que quando se solicite a cobertura de danos próprios também estejam associadas as coberturas de furto ou roubo, incêndio, raio ou explosão, atos de vandalismo e tumultos, fenómenos da natureza, entre outras;
  • Ocupantes – em caso de acidente se dai decorrer a morte ou invalidez permanente de ou de um ou mais ocupantes do automóvel será pago um valor pré-definido que constará na apólice de seguro. Serão também pagas as despesas de tratamento e um subsídio diário em caso de internamento hospitalar;
  • Quebra isolada de vidros (QIV) – no caso de qualquer um dos vidros do automóvel ficar danificado poderá substituir o mesmo numa oficina especializada, sendo que todo o processo burocrático será tratado pela oficina. Aqui deverá ter em atenção que a seguradora poderá exigir uma franquia, no entanto, se esta existir ter-lhe-á que ser apresentada no momento da simulação da apólice;
  • Viatura de substituição – esta cobertura permite que seja cedida uma viatura de substituição caso o seu carro se encontre numa oficina seja devido a uma avaria ou a um acidente que seja da sua responsabilidade, caso a responsabilidade seja de um terceiro, terá que ser a seguradora da outra parte a ceder-lhe a viatura. Aqui deve ter em atenção se realmente necessita desta cobertura, pois em maior parte das situações os condutores acabam por recorrer a outra viatura que pertença ao agregado familiar não acionando esta cobertura.

Como se calcula o prémio de um seguro automóvel

O valor a pagar de seguro automóvel é conhecido como prémio de seguro e esse valor tem em conta um conjunto de parâmetros que irão agravar o valor do prémio a pagar. Das mais comuns destacam-se as seguintes:

  • Coberturas – cada cobertura adicional que incluir na sua apólice irá agravar o prémio do seguro, por esse motivo escolha apenas as que lhe interessem;
  • Dados do veículo – nesta vertente tem-se em conta informação relativa ao seu automóvel como a marca, modelo, versão e cilindrada e ainda a idade do carro. Esta informação determinará uma estimativa quanto ao valor comercial do seu carro e como tal um valor de prémio correspondente;
  • Dados do condutor – os dados do condutor como a data de nascimento, data da carta de condução e residência representará mais uma percentagem do prémio de seguro;
  • Sinistros – esta acaba por ser uma situação muito importante, pois caso já possua um histórico de sinistros isto levará a um agravamento do prémio do seguro. Não se deve também esquecer que as seguradoras partilham a base de dados de sinistros, pelo que se tentar criar um seguro noutra seguradora, ela terá conhecimento dos seus sinistros passados.

Negoceie sempre o seu seguro

Nunca deixe de negociar o seu seguro, pois se o fizer irá certamente conseguir pagar menos. No mercado existe uma grande concorrência entre as seguradoras, pelo que as mesmas estão constantemente a lançar promoções para cativar novos clientes. É por isso, muito importante que não se adapte à seguradora com que sempre trabalhou, pois em muitas situações poderá não ser o mais vantajoso para si. Não se esqueça que as outras seguradoras têm um serviço muito semelhante à companhia com que trabalha atualmente.

Deve andar atento às promoções que privilegiam a alteração de companhia, nestas situações as seguradoras oferecem um bom desconto ao cliente se este comprovar que está a mudar o seu seguro para uma companhia diferente.

Outra situação a que também deverá estar atento trata-se das ocasiões em que apesar de não ter tido nenhum acidente no último ano a seguradora apresenta-lhe uma revalidação do seguro com um prémio superior, ao invés de o baixarem, justificando que como o carro já tem mais idade terá maior risco de provocar acidentes. Nestas situações deverá ligar com a sua seguradora de forma a tentar negociar o prémio, no entanto caso ela não esteja disposta a baixar o valor, não hesite em mudar de seguradora.

Na altura de iniciar um novo seguro ou continuar um existente não deixe de consultar o seu mediador, pois poderá conseguir um seguro com as mesmas caraterísticas por um valor inferior. Os mediadores geralmente trabalham com mais do que uma companhia de seguros pelo que poderá apresentar-lhe uma proposta melhor. No entanto, maior parte das vezes onde se acaba por conseguir um seguro mais barato é nas seguradoras online como, por exemplo, a Ok! teleseguros, Seguro Direct ou a Logo, entre outras. Por isso antes de avançar com qualquer proposta de um mediador faça primeiro uma simulação online o que lhe permitirá ter uma ideia dos preços praticados.

Se realmente optar por mudar de seguradora não terá que efetuar qualquer aviso à sua antiga seguradora, pois o seguro caducará na respetiva data em caso de não pagamento. Sugere-se sempre que caso pretenda fazer a alteração, comece a fazer as simulações com um mês de antecedência de maneira a que consiga ter tempo para analisar diferentes propostas sem correr o risco de vir a ficar alguns dias sem seguro.

artigos relacionados

Amolgadelas

O mundo dos superdesportivos está reservado a...

Amolgadelas

À medida que o tempo vai avançando vão surgindo novos...

Amolgadelas

Se já constituiu família e está na altura de abandonar o...

Amolgadelas

Após um longo período em que a criatividade das marcas...

Amolgadelas

Quando se pensa em seguro automóvel lembramo-nos logo...

Amolgadelas

O sistema de alerta de ângulo morto foi inventado pela...

Amolgadelas

Ter um acidente automóvel não é seguramente algo pelo...

Amolgadelas

Ao longo dos tempos sempre foram aparecendo mitos e...

Amolgadelas

Quando temos um carro existem alguns pontos que devemos...

Amolgadelas

Existem muitas dúvidas quando se fala da garantia de um...