Glossário

Glossário
| 4 | A | B | C | D | E | F | G | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | Z
Acidente

Acontecimento devido a causa súbita, externa, violenta e alheia à vontade do Tomador do Seguro, da Pessoa Segura e do Beneficiário que produza lesões corporais, invalidez permanente ou morte, clínica e objetivamente constatadas.

Acidente Pessoal

Acontecimento inesperado, súbito e anormal, devido a ação de causa exterior e estranha à vontade da Pessoa Segura e que nesta origine lesões corporais que possam ser clínica e objetivamente constatadas.

Ata Adicional

Documento que titula alterações às condições especiais e particulares da apólice do seguro, o qual fará parte integrante do contrato.

Atualização

Procedimento de cálculo, que visa obter, em data atual, a equivalência financeira em função das taxas de juro, e não desconta inflação, desvalorização, etc., de um valor ou de uma série de valores com vencimentos futuros.

ABS

Sigla em inglês que pode ser traduzida por Sistema Antibloqueio dos travões. É um conjunto de dispositivos eletro-hidráulicos que evitam, no decorrer de uma travagem, que alguma das rodas dianteiras do veículo bloqueie. Assim as rodas podem responder com sucesso aos movimentos do volante, o que é impossível quando estão bloqueadas. Um sistema de travagem como este consegue imobilizar o veículo num espaço mais curto. Para uma utilização perfeita do ABS, é só necessário pisar o travão a fundo, e depois esperar que o sistema entre em ação. Quando o ABS atua o condutor apercebe-se de uma pequena vibração no pedal do travão.

Aerofólio

Peça instalada na parte traseira da carroçaria que aproveita a força do ar para pressionar o carro contra o solo, tornando-o mais estável em alta velocidade. É projetado por computador, com base nas informações conseguidas a partir de testes em túnel de vento. Geralmente é encontrado em modelos desportivos, que atingem alta velocidade, condição essencial para funcionar com eficiência.

Acelerador

É o pedal mais à direita e que permite dosear a quantidade de combustível para o motor e controlar a velocidade.

Aditivo

São vários os aditivos disponíveis no mercado. Existem aditivos para os combustíveis e para os lubrificantes. Nos aditivos para combustíveis o objetivo é o de limpar o circuito de alimentação e melhorar a queima. Em relação aos lubrificantes, também conhecidos por tratamento de motor, o objetivo é o de manter a viscosidade do óleo e defender as peças do motor com uma película protetora.

Admissão

O funcionamento dos motores a gasolina e a gasóleo funcionam atualmente a quatro tempos. A admissão é o primeiro tempo do ciclo de trabalho do motor e corresponde à mistura de ar e gasolina a ser enviada para o interior do motor. Em relação aos motores a gasóleo apenas se verifica a admissão de ar.

Aerodinâmica

A aerodinâmica tem um papel primordial no desempenho dos veículos, tanto no comportamento como nos consumos e prestações. Trata-se da resistência ao ar a uma determinada velocidade e a sua capacidade de penetração, de onde resulta o conhecido Cx. Este valor é medido em túneis de vento e oscila entre os 0,28 e os 0,35, conforme o design dos veículos.

Aileron

Este apetrecho está relacionado com a aerodinâmica. Serve para dar melhor apoio ao eixo traseiro. Todavia, em alguns casos é utilizado apenas com fins estéticos.

Airbag com detetor de intensidade do impacto

Existem airbags que entram em funcionamento com maior ou menor intensidade em função da gravidade do acidente, para evitar que ao ser acionado, o sistema possa provocar feridas em choques de menor intensidade. Estudos apontam o disparo dos airbags como ofensivo para os ocupantes do veículo e a causa de algumas lesões.

Alimentação

Conjunto de elementos que têm como função fornecer o combustível e o ar ao motor. Nos motores de combustão (gasolina) o sistema de alimentação encarrega-se de realizar a mistura ar - combustível antes de entrar na câmara de combustão. Nos motores de compressão - a gasóleo - o sistema de alimentação introduz, por um lado, ar puro no cilindro, e por outro, o combustível fazendo a mistura na câmara de combustão.

Alinhamento de direção

O alinhamento da direção consiste no acerto equivalente das rodas dianteiras, de modo a evitar o desgaste prematuro dos pneus e aumentar a estabilidade, evitando desvios indesejados na direção do veículo.

Aluguer de Longa Duração (ALD)

Contrato de aluguer celebrado através de uma locadora mediante o qual o locatário/comprador se torna proprietário do veículo, apenas no final do respetivo contrato, mas se este não pretender o carro, ser-lhe-á devolvida a respetiva caução.

Alternador

A corrente elétrica que alimenta o veículo é fornecida por uma pequena central, denominada de alternador. Em conjunto com a bateria, o alternador gera corrente suficiente para que o veículo se mova normalmente enquanto a bateria armazena a energia para o arranque.

Amortecedores

Elemento da suspensão que em conjunto com as molas, tem como função isolar as vibrações provenientes das rodas.

Antipatinagem

Dispositivo encarregado de reduzir a patinagem das rodas motrizes por excesso de motricidade aplicada em relação à aderência existente. Existem aqueles que atuam travando a roda que patina - é uma evolução do ABS, sem que o condutor exerça pressão - outros atuam sobre a quantidade de mistura que entra nos cilindros. Existem ainda outros que combinam ambos os dispositivos.

Aquaplaning

Fenómeno que é produzido quando os rasgos dos pneus são incapazes de evacuar a água que se interpõe entre o pneu e o solo. Como consequência o pneu perde o contacto direto com o solo, desaparecendo a aderência e dando origem ao aquaplaning. Esta situação pode acontecer em diversas circunstâncias: quando os pneus estão gastos e sem condições de utilização ou quando se entra num lençol de água a grande velocidade. Não se pode confundir o aquaplaning com a aderência da borracha do pneu em asfalto seco ou molhado. Quando se produz o aquaplaning, a roda não está em contacto com o asfalto, é mais ou menos o efeito de uma prancha de surf sobre uma onda, ou seja a aderência é praticamente nula.

Ar condicionado

Este dispositivo permite refrescar o ar dentro do habitáculo, através de um circuito de refrigeração. Ao refrescar o ar, a humidade existente condensa-se e desaparece. No Inverno transforma-se num sistema de aquecimento eficaz. Os fabricantes recomendam ligar com alguma regularidade o ar condicionado, inclusive no Inverno, para evitar que as juntas do circuito fiquem ressequidas e possam assim aparecer fugas de anticongelante.

Árvore de cames

Também conhecido por veio de excêntricos, a árvore de cames pertence ao sistema de distribuição e faz a gestão da abertura e fecho das válvulas de admissão e escape.

ASR

Normalmente designado por sistema de antipatinagem, o ASR evita que as rodas patinem num arranque brusco ou numa mudança rápida de velocidade. Sempre que o sistema deteta uma roda em situação de patinar, o binário enviado para essa roda é reduzido até que esta atinja a normalidade.

Assistência Eletrónica de Travagem

Este sistema deteta a pressão exercida pelo pé do condutor no pedal de travão. Caso o condutor esteja numa situação de emergência o sistema atua em profundidade com o ABS e imobiliza o veículo num curto espaço.

Avanço à ignição

Entre o momento em que a vela emite a faísca e a combustão da mistura carburante se realiza, existe um intervalo de tempo de alguns segundos. Para que a queima da mistura carburante se dê quando o êmbolo se encontra perto do ponto morto superior (altura que a compressão é máxima) é necessário que a faísca seja dada, uns graus de rotação da cambota, antes do ponto morto superior. A esta antecipação da faísca dá-se o nome de avanço à ignição.

AWD (All Wheel Drive)

Esta designação presta-se a confusões entre alguns construtores. Existem uns que a utilizam para os seus veículos de tração integral, mas a maioria usa esta designação para modelos que possuem as quatro rodas direcionais.

Atualização Automática de Capital

Método utilizado para periodicamente atualizar o capital do seguro em função de um fator de evolução previamente acordado. Tem como objetivo manter atualizados os valores seguros.

Agravamento do Risco

Modificação ou alteração do risco que o torna mais grave ou perigoso perante a seguradora. Este dado é tido em conta, pelo que pode implicar a aceitação ou recusa do contrato de seguro, bem como o montante do prémio.

Agravamentos (ou Malus)

Aumento do prémio na renovação do contrato de seguro, verificadas que forem determinadas circunstâncias fixadas na apólice durante a anuidade, nomeadamente a ocorrência de sinistros.

Agregado Familiar

Conjunto de pessoas constituído pela Pessoa Segura, o seu cônjuge ou pessoa que com ela viva em união de facto, e os descendentes menores e solteiros (ou, não sendo menores, até ao limite de idade de 24 anos, desde que sejam estudantes, incluindo adotados, tutelados e curatelados), que coabitem com a Pessoa Segura.

Alienação

Venda, troca, doação e em geral toda e qualquer transferência de uma pessoa a outra de uma propriedade ou direito sobre determinado objeto.

Alteração

Modificação do contrato inicial com o fim de o adaptar a novas circunstâncias. O pedido de alteração feito pelo segurado pode ser aceite ou recusado pela seguradora ou conduzir a acerto das condições de prémio.

Âmbito Territorial

Zona geográfica indicada nas Condições Gerais ou Particulares da Apólice onde o contrato produz efeitos.

Angariador

É um mediador que, sendo trabalhador de seguros, exerce a mesma atividade do agente, mas vinculado à sua entidade patronal (seguradora ou corretor).

Ano e Seguintes

Contrato com duração de um ano que se renova automática e sucessivamente por igual período, salvo se o seu fim for pedido pelo Segurador ou pelo Tomador, ou se deixar de ser pago nas datas devidas, situação em que anula automaticamente.

Antecedentes de Risco

Informações relativas ao "passado do risco" ou histórico relativo a apólices anteriores do mesmo ramo.

Anuidade

Período de 12 meses que é a duração normal dos contratos de seguro.

Anulação

Mecanismo jurídico que permite pôr termo ao contrato. Será necessário a verificação de determinado motivo cuja lei ou o contrato reconheça como justificativo dessa anulação. Uma vez anulado o contrato, os efeitos desta anulação reportam sempre ao início do respetivo contrato, devendo ser restituído tudo o que desde aquele momento foi prestado quer pelo segurado quer pelo segurador.

Apólice

Conjunto de documentos escritos que titula e prova a existência do contrato de seguro celebrado entre o tomador ou subscritor e a seguradora, sendo composta por condições gerais, particulares e, eventualmente, especiais.

Apólice Aberta

Apólice de seguro de grupo em que o número de pessoas a segurar não é conhecida à partida. Inicia-se com o mínimo de adesões estabelecido, incluindo-se novas entradas e excluindo-se as saídas, se as houver, continuando o contrato em vigor enquanto o número de adesões justificar a sua existência

Apólice Recibo

Documento com valor de apólice que formaliza o contrato de seguro entre tomador e seguradora, e funciona em simultâneo como recibo do 1º prémio pago.

Apólice Uniforme

Documento cujas Condições Gerais são obrigatoriamente iguais para todos os Seguradores, sendo estabelecidas pelo Instituto de Seguros de Portugal (ISP). Estão ligadas aos seguros obrigatórios.

Arbitragem

Intervenção de uma terceira pessoa, a quem cumpre emitir uma decisão vinculativa para as partes, na falta de acordo entre estas.

Assistência

Função que consiste, essencialmente, em prestar auxílio aos beneficiários de um Contrato. Esta função caracteriza, em geral, os Contratos de seguro na sua faceta de prestação de serviços. Pode também constituir uma modalidade específica de seguro, sob diversas formas. A versão mais vulgarizada destas garantias de assistência, designa-se geralmente por "Assistência em Viagem" e consiste essencialmente em prestações diversas para casos de repatriamento de doentes ou feridos, adiantamento de despesas, etc.

Associação Portuguesa de Produtores Profissionais de Seguros (APROSE)

É a entidade representante da mediação profissional de seguros que reúne mediadores, agentes de mediação e corretores que operam em Portugal.

Avaliação Pecuniária

Estipular, calcular o valor em dinheiro. Exemplo: A morte, dores físicas, desgostos morais não têm valor monetário porque atingem bens como a vida, a saúde, bens que estão fora do comércio. Assim estes danos são irreparáveis, nada paga a morte, a dor, no entanto são suscetíveis de serem compensados.

Aviso de Pagamento

Aviso enviado por uma Empresa de Seguros ao seu cliente com intuito de que este efetue o pagamento correspondente a um determinado período de cobertura, até a uma data limite a partir da qual a anulação do seguro será, por lei, efetuada em caso de não pagamento.

Glossário mais visto

Avaliação Pecuniária

Estipular, calcular o valor em dinheiro. Exemplo: A morte, dores físicas, desgostos morais não têm valor monetário porque atingem bens como a vida, a saúde, bens que estão fora do comércio. Assim estes danos são irreparáveis, nada paga a morte, a dor, no entanto são suscetíveis de serem compensados.

Apólice Aberta

Apólice de seguro de grupo em que o número de pessoas a segurar não é conhecida à partida. Inicia-se com o mínimo de adesões estabelecido, incluindo-se novas entradas e excluindo-se as saídas, se as houver, continuando o contrato em vigor enquanto o número de adesões justificar a sua existência

Apólice Recibo

Documento com valor de apólice que formaliza o contrato de seguro entre tomador e seguradora, e funciona em simultâneo como recibo do 1º prémio pago.

Anulação

Mecanismo jurídico que permite pôr termo ao contrato. Será necessário a verificação de determinado motivo cuja lei ou o contrato reconheça como justificativo dessa anulação. Uma vez anulado o contrato, os efeitos desta anulação reportam sempre ao início do respetivo contrato, devendo ser restituído tudo o que desde aquele momento foi prestado quer pelo segurado quer pelo segurador.

Apólice Uniforme

Documento cujas Condições Gerais são obrigatoriamente iguais para todos os Seguradores, sendo estabelecidas pelo Instituto de Seguros de Portugal (ISP). Estão ligadas aos seguros obrigatórios.